sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

A estrada daqui para a frente



Os visitantes mais assíduos deste blog já terão deduzido, pela ausência de novos posts desde o final de 2012, que aconteceu algum problema por aqui. E não estarão muito longe da realidade. Não se trata de um problema específico, mas sim de algumas circunstâncias pessoais que me levaram a rever meus planos para este ano de 2013, com implicações diretas sobre a continuidade do Adverdriving.

Fazer este blog sempre me trouxe muita satisfação, mas a verdade é que de algum tempo para cá eu vinha experimentando um certo cansaço. Em determinados momentos, achava que já tivesse dito tudo o que tinha a dizer. Em outros, percebia que o que sempre fora uma atividade prazerosa ameaçava tornar-se uma obrigação. Além disso - e talvez contribuindo para isso - havia também o cansaço no sentido literal da palavra, um desgaste físico e mental acumulado nos três anos de existência do blog. O fato é que, mesmo nos curtos periodos de férias que me concedi ao longo desses três anos, nunca tirei férias do Adverdriving. Minha paixão por tudo o que se refere a automóveis e automobilismo, somada à empolgação de cobrir eventos como a Autoclásica de Buenos Aires, o Elkhart Lake Vintage Festival e o Eifelrennen de Nürburgring, não permitiu que eu percebesse o cansaço se aproximando. Mas ele chegou, e de um jeito impossível de ignorar.

Esse é um dos lados da questão. O outro é que já há algum tempo eu vinha amadurecendo a idéia de escrever um livro, um projeto que requer uma dedicação praticamente em tempo integral. Entendi que não seria possível escrever esse livro e tocar o blog em paralelo sem comprometer os padrões de qualidade e a periodicidade que sempre me esforcei por manter aqui. Claramente, eu teria que escolher entre uma coisa e outra. E toda escolha, como sabemos, sempre implica uma renúncia.

É assim, com um sentimento em que uma inevitável tristeza se mistura à consciência do dever cumprido, que escrevo este post para comunicar que o Adverdriving, ao menos em sua forma atual, vai ficando por aqui. Foram 215 posts em pouco mais de três anos, sempre buscando trazer um ponto de vista original sobre os temas abordados, e sempre buscando evoluir a cada post tanto em conteúdo quanto na forma. Mas o melhor de tudo foi a oportunidade de aprofundar meus conhecimentos através da pesquisa histórica e principalmente da interação com as pessoas que me honraram e me incentivaram com sua leitura e seus comentários, muitas das quais se tornaram amigos não só no ambiente virtual como também fora dele.

Isso não quer dizer que o meu entusiasmo por temas automotivos tenha diminuido um pingo sequer. Não vou sumir do mapa - pretendo continuar por aí, sempre participando da comunidade de entusiastas, mas agora na condição de leitor de sites e de blogs e frequentador de eventos relacionados ao nosso assunto. Foi assim que o Adverdriving começou, e assim será daqui para a frente.

A todos os que me acompanharam nesta jornada até aqui, o meu muito obrigado de coração. Isto não é um adeus, apenas um até breve. Keep driving!

Um forte abraço,

Paulo Levi

Imagem: "O automóvel passou", tela de Giacomo Balla (1913)

11 comentários:

Fernando Freidenson disse...

Paulo, você escreve de uma maneira fantástica! É um texto leve, com humor e muita inteligência...
Vai fazer falta sim, mas tenho certeza de que os novos projetos serão ótimos.
Desejo sorte e sucesso nos novos caminhos.
Um abraço,
Fernando Freidenson

Belair disse...

Me bota em primeiro lugar na fila de autografos no lancamento do livro!
Lamento a decisao,mas a escolha e' sua,claro.Vai fazer uma falta danada,certamente,mas tenho certeza que o resultado disso sera' algo melhor ainda.
Agora porem,seras cobrado para aparecer pessoalmente,aguarde...
Driven by enthusiasm!Keep on.
Boa sorte.

Descobrindo Portugal disse...

Paulo, já estou com saudades. Mas curiosa para ler esse livro que já tem embrião. Adoro seu texto e tenho certeza que ganharemos um lindo livro de presente. Parabéns pelo blog e pela escolha. Bjo

Rafael Ribeiro disse...

Que pena que conheci o blog em sua reta final... Mas pelo pouco que acompanhei, aguardo ansiosamente pelo livro e outros projetos por vir. Boa sorte!

Rui Amaral Jr disse...

Caro Paulo,quando vc me contou fiquei um pouco chateado, pois seus posts são sempre um motivo de alegria e conhecimento. Masssssss como o blog continua por aqui, vou ler alguns que não li e rever os outros.
Desejo em sua nova empreitada o mesmo sucesso que tem por aqui, e sei que quando menos esperarmos veremos um novo post seu!

Um forte abraço do amigo

Rui

Jean Tosetto disse...

Caro Paulo,

Já passei pelo que está sentindo, com a diferença de que não anunciei que escreveria um livro e não interrompi as atualizações do blog que edito. Na verdade contei para pouquíssimas pessoas e diminuí bastante o ritmo na Internet.

Então, se posso dar um conselho para você, é que pelo menos uma vez ao mês pingue um post com breves linhas. É importante dar sinais de vida para manter o interesse das pessoas no seu trabalho, pois é isso que você faz: um trabalho remunerado com o prazer de ser lido - ou estou errado?

Desejo que toda sorte do mundo que passar na frente da sua janela seja soprada para dentro de sua casa.

Escrever um livro é uma doação. Você doa o seu tempo, as suas energias e o seu melhor para pessoas que você não conhece, mas que você ama incondicionalmente: os leitores. Não escreva para você mesmo, escreva para eles. Pode ser o leitor de hoje e pode ser o leitor do futuro. Daqui a algumas décadas alguém poderá sentir prazer lendo o seu livro. Isso é mágico e vale muito mais do que ser remunerado, como num trabalho convencional (alias nem pense nisso).

Os percalços vão aparecer, com certeza, mas você vai superar todos eles.

Que a Força esteja com você!

Ron Groo disse...

Eu fico muito triste pois vou perder a referencia em textos divertidos, elegantes e que me faziam aprender muito.
Mas de qualquer forma, respeito a sua opção e espero pelo livro ansiosamente.

Estamos sempre por aqui, se aparecer algo novo vamos nos deliciar como sempre.
Um abraço do seu aluno.

Joel Gayeski disse...

Paulo, nem tenho muito o que dizer, além de falar que sempre li o blog com muita alegria por teus posts.
Mas tu estás certo, se não dá pra continuar não tem problemas, até porque temos o Facebook pra trocar sempre uma ideia.

Um abraço!

Luís Augusto disse...

PL, só vi agora sua nota. Sei bem qual é esse sentimento, já fiz algumas despedidas lá no Antigomóveis também, sempre com a sensação que já tinha dito tudo o que podia sobre carros antigos. Mas acho que o principal fator para nosso desânimo em continuar é que a era dos blogs mais despretensiosos, como os nossos, acabou após a consolidação do Facebook, bem mais ágil, interativo e informal. Obrigado pelos excelentes posts que, até hoje, nos horários ociosos aqui no consultório, me proporcionam ótima leitura!
Um grande abraço.

Anônimo disse...

Lamentamos muito. Suas matérias são excelentes!
Sucesso no novo projeto.
Forte abraço,
Luis Camaratta

Paulo Levi disse...

Desde que coloquei no ar este último post do Adverdriving, tenho andado um tanto relapso com a postagem dos comentários à espera de moderação. Não por descaso para com os leitores, que sempre foram a razão de ser deste blog, mas pelo receio de me emocionar além da conta. Que foi exatamente o que aconteceu à medida em que fui lendo cada um dos comentários recebidos. Mas essa emoção também vem acompanhada de um lado positivo, pela alegria de ver reconhecido o trabalho que desenvolvi aqui ao longo desses três anos, bem como pelo carinho e incentivo de tantas pessoas queridas neste momento em que me preparo para começar o projeto do livro. Gostaria de abraçar cada um de vocês pessoalmente, mas na impossibilidade de fazê-lo peço que se sintam abraçados desde já. Muito obrigado a todos, e até mais!