sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Elkhart Lake Gallery, Vol.2: MG

Já que começamos esta série por uma marca britânica, a Jaguar, vamos seguir adiante na mão esquerda e apresentar os seus compatriotas da MG.

Curiosamente, não havia nenhum TD em Elkhart Lake. Mas em compensação, lá estavam muitos de seus antecessores, os TC, e até um raro modelo J2 de 1932. Completando a seleção, um impecável MGA e um MGB que se distinguiu por vir rodando de Winnipeg, no Canadá, a mais de 1200 km de distância.







Imagens: arquivo pessoal do autor. Reprodução permitida mediante atribuição a este blog

5 comentários:

Belair disse...

Acho que o Bzinho nao fez mais que a obrigacao.Penso que ja era confiavel na sua concepcao,nao e' um carro de deixar na mao.Ou e'?
Eu ficaria mais preocupado em rodar 1.200 km com o Avanti que esta' ao lado dele ali.

Belair disse...

E alguem me explicaria porque o vermelho da 4a. foto esta' com os farois virados para tras?

M disse...

Belair,
Verdade ! O MGB não deixa ninguém na mão ! Vale o mesmo para o MGA !
Nosso amigo virou os faróis para evitar quebrá-los com uma eventual pedrinha mal intencionada !

Francisco J.Pellegrino disse...

Gosto destes carrinhos....andou 1200 km muito bom...

Paulo Levi disse...

O duro não é andar 1200 km num MGB, é encontrar lugar para acomodar a bagagem!

A propósito de um comentário que fiz num post anterior, esse é o tal MGB com compressor e piloto automático, além do overdrive. Acho que o proprietário se divertiu mais a caminho do evento do que no próprio.