quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Chevette, um campeão de audiência

No post em comemoração ao terceiro aniversário de sua existência (leia aqui), o estimado blog Autoentusiastas publicou um dado até certo ponto surpreendente: dos dez posts mais acessados até hoje, nada menos da metade têm como tema o Chevette.

Sou suspeito para falar, já que sou um chevetteiro de longa data. Inclusive, já  publiquei um post sobre o meu Chevette de estimação lá nos primórdios do Adverdriving. Mas o clamor das ruas, expresso nessa estatística do Autoentusiastas, é forte demais para se ignorar.

Visando atender a demanda reprimida pelo assunto, o post de hoje traz uma galeria fotográfica de Chevettes para todos os gostos. A rigor não se trata de Chevettes, mas sim de Kadetts da chamada geração C, projetada  pela Opel na Alemanha e lançada em vários países (sendo o Brasil o primeiro) como carro mundial da GM. Mas para um chevetteiro de verdade esse é apenas um detalhe: um Chevette é sempre um Chevette, não importa onde tenha sido produzido nem o nome que tenha recebido localmente.

Todas as fotos abaixo foram feitas na edição de 2008 do Kadett-C Treffen, evento realizado em Kaiserslautern, na Alemanha. Para não sobrecarregar o post dedicado ao evento, elas acabaram ficando de fora na ocasião. Mas agora, face à demanda reprimida, chegou a sua vez de irem ao ar.

Bom proveito!
















Imagens: arquivo pessoal do autor. Reprodução permitida mediante atribuição a este blog.

6 comentários:

Luís Augusto disse...

O Kadett C é mesmo o mais interessante da série. E os primeirões, como o seu, são também os mais bonitos. Para quem quer um é bom se apressar porque a turma da arrancada está deixando sobrar bem poucos...

Francis Henrique Trennepohl disse...

Eu sou fã do Chevette! Acho bonito demais, e fica melhor ainda com Santo Antônio dentro e acelerando na terra!
Abraços empoeirados

Francisco J.Pellegrino disse...

Vamos lá:
Chevette 75 amarelo
Chevette 76 prata
Chevette 78 Azul

estes foram os meus primeiros carros OKm depois de casado..inesquecíveis, gosto muito deles...ótimo post.

Ron Groo disse...

Tá... É bonito, simpático, tem história... Mas não é Ford Corcel GT 73 hehehehe.

Brincadeira.

Joel Gayeski disse...

O fastback branquinho tá "no estilo".
Belos Chevetes, não podia faltar um com as magníficas rodas BBS RS.

Paulo Levi disse...

Luís,
Eu também já fiz arrancada com o meu (no aeroporto de São Lourenço), mas sem usar nitro nem pneus Mickey Thompson...rs.

Em 2003, vi muitos Chevettes tubarão bem conservados rodando pelas cidadezinhas da Serra Gaúcha. Espero que ainda estejam assim.

Francis,
Quando o meu Chevette ainda era novinho, lá por 1976, botei ele pra rodar numa estrada de terra onde só andavam jipes e caminhões. Depois de uns duzentos quilometros andando nessas condições, cheguei à conclusão de que o bicho era muito mais robusto do que a maioria das pessoas imaginava naquela época.

Francisco,
O meu prontuário chevetteiro é o seguinte:

Chevette 76 azul (o atual)
Chevette 77 marrom metálico
Chevette 83 cinza

Detalhe: tive os 3 ao mesmo tempo!


Groo,
Eu também já fui corceleiro. Tive um 70 e um 72 (ambos cupês, e ambos amarelos), e gostava muito deles. Só que aí apareceu um chevettinho azul na minha vida...

Joel,
O "chevette" de rodas BBS só entrou nessa galeria pela raridade do modelo e pelo estado geral do carro. Ele até que está discretinho perto de vários outros carros que eu vi nesse encontro.