domingo, 17 de outubro de 2010

Tunel do tempo, tunel de vento

Em uma de suas áreas temáticas deste ano, a Autoclásica focalizava as primeiras tentativas de incorporar a nascente ciência da aerodinâmica à produção em série de automóveis.

Com uma ala específica onde estavam expostos apenas cinco modelos, ainda que muito bem escolhidos e apresentados, a grande mostra argentina deu aos visitantes uma boa introdução ao tema. Para mim, os destaques foram um raro De Soto Airflow de 1934, avançadíssimo para a época (e talvez por isso mesmo, um fiasco de vendas), e um mais raro ainda Steyr S50 austríaco com motor boxer traseiro de quatro cilindros refrigerado a água, provavelmente fabricado em 1936. Completavam o quinteto um Saab 92 dos anos 50, um Volkswagen Sedan do mesmo período, e o monobloco de um Tatra T-87 transformado em uma interessante instalação em que o fluxo do ar era representado por cabos de aço estendidos longitudinalmente por sobre a carroceria.





Imagens: arquivo pessoal do autor. A reprodução é permitida desde que sejam utilizadas sem fins comerciais, e mediante atribuição a este blog. 

2 comentários:

Ron Groo disse...

Gostei muito do carro verde e branco, muito simpático, talvez por me lembrar um fusca. Mas teria o pretinho na minha garagem de boa, e deixaria ele lá, quietinho... Só ligando de vez em quando para não ficar ruim

AUTOentusiastas disse...

Gostei desse Steyr S50!

PK