quinta-feira, 21 de outubro de 2010

El sueño del pibe

Sonhei que eu tinha voltado a ser criança. E no meu sonho, eu tinha um carro igualzinho a esse aí das fotos.



Sim, um Mercedes-Benz W196 perfeito nos detalhes até o último raio de suas rodas Rudge. Esse era o meu carro, e o simples fato de possuí-lo me deixava mais bonito, mais alto, mais atlético, mais inteligente, mais invejado pelos colegas. E além disso, a minha namorada era a menina mais bonita da escola, aquela que todos os meninos queriam namorar - mas ela tinha olhos só para mim.

Ao volante do meu bólido prateado, eu dava um show de arrojo em todas as pistas. Nas arquibancadas, a multidão enlouquecida gritava: campeón! campeón! E aí... e aí... senti uma batidinha no meu ombro e uma voz portenha a me dizer, impaciente: "Campeón, vas o no vas sacar la foto? Mirá que hay otras personas que también quieren ver el auto".

Sujeitinho inconveniente, o sonho estava tão bom... não me restou nada a fazer a não ser acordar, fazer as fotos que ilustram este post, e sair da frente dos outros visitantes da Autoclásica que queriam ver e fotografar essa inacreditável reprodução em escala 1:2.  E, muito provavelmente, ficar ali sonhando por alguns segundos, exatamente como eu fiquei.

(Mais informações sobre a reprodução do Mercedes-Benz 196W no site do fabricante: www.gplegendcars.com.ar)


Imagens (exceto fotomontagem): arquivo pessoal do autor. A reprodução é permitida desde que sejam utilizadas sem fins comerciais, e mediante atribuição a este blog.

6 comentários:

Joel Gayeski disse...

E quem não sonharia estando a centímetros de uma maravilha dessas?

Ron Groo disse...

Ah o carro de Fangio... Nunca me imaginei no carro dele, mas sempre fiquei embasbacado ante suas façanhas...

Curioso foi que um dia sonhei que usava o capacete do Chris Amon para andar de ônibus...

Luís Augusto disse...

Belo texto, Paulo, muito bom!

Paulo Levi disse...

Joel, é claro que essa historinha é ficção... pero no mucho.

Paulo Levi disse...

Ron, quando eu tinha uns oito anos o meu vizinho, que tinha a mesma idade que eu, ganhou um Austin A40 movido a bateria, mais ou menos na mesma escala que esse Mercedes. Não era exatamente o carro do Fangio - mas teria mudado a minha vida do mesmo jeito, rsrs.

Paulo Levi disse...

Luiz Augusto, obrigado pela visita e pelo seu comentário!