sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Um tango para Fangio

Tango. A simples menção da palavra remete a letras que falam de decepções amorosas, esperanças perdidas, traições, amargura, solidão - tudo embalado em melodias transbordantes de um sentimento dramático profundamente arraigado na alma argentina.

Mas o tango que vamos apresentar neste post, completo com link para o áudio, é diferente. Não sei se existe a figura do tango-exaltação, mas é exatamente isso que ele é. O sentimento dramático está presente na melodia e na interpretação - caso contrário, não seria um tango - mas a letra enaltece o piloto destemido e "muy dificil de vencer" que leva as multidões ao delírio.



Intitulado simplesmente "Fangio", esse tango foi composto em 1949 por Javier Mazzea. Na época, Juan Manuel Fangio já era um piloto consagrado na Argentina e começava a colecionar vitórias no automobilismo internacional. É interessante constatar que o então futuro pentacampeão mundial já tinha a estatura de ídolo em seu país, tão ou mais popular do que qualquer jogador de futebol.

Sem mais milongas, aqui está a letra de "Fangio". E não deixe de ouvir a música clicando no link no pé do post.

Arte: "Fangio", de Sergio Menasché
Bajan el banderin, fuerte ruge el motor, se oye gritar sin fin, Fangio en el peloton,
vibrando de emoción, de verlo perfilar, cual saeta veloz, seguro de triunfar.
!Fangio! Gran campeon de carretera, !Fangio! del volante sos el rey,
sos varon, de gran coraje, muy dificil de vencer,
!Fangio!, en las rutas europeas, !Chueco!, siempre supiste vencer,
con esa mano maestra, quien te puede detener.

Fotos: El Gráfico (chegada GP del Norte); www.museofangio.com (chegada GP Mar del Plata)
Agradecimento especial ao artista plástico Sergio Menasché (http://www.sergiomenasche.blogspot.com) por autorizar a reprodução da obra de sua autoria especialmente para este post.

Nenhum comentário: