sábado, 31 de julho de 2010

Paizão Graham Hill

Esta imagem pretende ser ao mesmo tempo uma homenagem aos pais e uma inspiração para os filhos.

Nela, Graham Hill, recém-coroado campeão mundial de 1962, posa muito pimpão com os pequenos Brigitte e Damon. É a própria imagem da felicidade: a alegria do pai, o orgulho dos filhos, a aura ingênua de um mundo menos complicado.

Relembrando Graham Hill em uma entrevista ao jornal The Independent, Damon descreve o pai como um inglês à moda antiga, bastante rígido quanto à educação dos filhos. Mas acrescenta que que "bastava pedir as coisas com jeitinho, que  ele dava o que queriamos".

Para seguir carreira no automobilismo, Damon Hill não pôde contar com a ajuda material de Graham, falecido em um acidente aéreo em 1975. A partir daí, o padrão de vida da família Hill declinou brutalmente, e durante um bom tempo Damon teve de trabalhar como motoboy para se sustentar. Seus começos no automobilismo foram difíceis: pelos resultados obtidos, poucos apostavam nele - e além disso, não tinha o mesmo carisma do pai nem o seu gosto pelos holofotes. Mas graças à sua determinação e à sorte que não pode faltar aos campeões, conseguiu chegar à Fórmula 1 e ao título de 1996, sendo o único filho de um campeão mundial da categoria a ter realizado tal proeza.

Graham teria todos os motivos para sentir o mesmo orgulho que se vê no rosto do pequeno Damon nessa foto.

A todos os leitores, pais e filhos indistintamente, um ótimo Dia dos Pais!

Imagem: Jean-Claude Sauer

Nenhum comentário: